Francisco Brennand é um colecionador de armas que resolveu criar um museu para expô-las ao público, juntamente com quadros e outros objetos antigos como tapeçaria, arte decorativa, esculturas, armaduras, etc.

O museu fica em um castelo construído no bairro da Várzea em Recife. É preciso não confundir com a oficina de cerâmica de Ricardo Brennand, seu irmão, que tem no mesmo bairro, uma exposição de suas criações em cerâmica.

alberto-em-brennand1O museu abre de terça a domingo no horário de 13 às 17h e a entrada custa R$ 20, oferecendo desconto de 50% para estudantes, professores, pessoas com deficiência ou idosos (acima de 60 anos). Crianças de até 7 anos não pagam e, é liberado o ingresso para qualquer pessoa na última terça-feira de cada mês.

É uma visita onde você vai passar uma tarde agradável e se deparar com a maior coleção de armas brancas do mundo. A entrada do castelo se assemelha muito com a do Castelo de Windsor, em Londres, na Inglaterra. Para chegar ao local você precisa de um carro. Não há nenhuma linha de ônibus que passe perto. A que fica mais próxima está a aproximadamente 2 km de distância. Também não há ponto de táxi lá. Todos os táxis que você encontrar estarão ocupados. As pessoas contratam para ir e os táxis ficam esperando para elas concluírem a visita para levar de volta aos seus destinos. Então, ou você aluga um carro ou contrata um táxi para ir e voltar com você. Mas esteja certo que o passeio valerá a pena. Siga pela BR 101 – Sul até ultrapassar a Reitoria da UFPE pela via local. Depois de passar a Reitoria, entre na primeira rua à direita, que é a av. Prof. Luiz Freire. Vai passar o IFPE, o ITEP, o IPEM e o Instituto de Energia Nuclear da UFPE. Todos do seu lado esquerdo. Siga em frente ao invés de entrar à direita, que é como os ônibus fazem. Você NÃO SEGUIRÁ o caminho dos ônibus. Após uns 1,5km você encontrará o Castelo de Brennand.

Encontre mais informações acessando o site oficial da oficina no link a seguir. Castelo de Brennand

Obs. Você pode inclusive fazer uma visita virtual ao museu (Clique aqui) , pra ficar com um gostinho de “quero ir”.

Anúncios