Petrolina é uma das cidades mais importantes de Pernambuco. Atualmente é a terceira maior cidade do interior do Estado, contando com uma população de aproximadamente 326.000 habitantes segundo o censo de 2014. (dados da Wikipédia). Localiza-se no extremo oeste do Estado e destaca-se pela sua produção de vinhos, os quais são exportados e reconhecidos como de excelente qualidade em muitos países europeus.

Conta com um aeroporto com mais de dois voos diários partindo de Recife e ônibus diários partindo do mesmo local. O voo até Petrolina é de apenas 1h 15 min pela Gol ou Avianca, enquanto a viagem de ônibus dura 12 horas. Está localizada vizinha ao município baiano de Juazeiro, deste separada apenas por uma ponte. Há porém uma diferença muito nítida entre os índices de desenvolvimento das duas cidades. Enquanto a primeira prosperou e se desenvolveu, a outra mantem-se atrasada e quase sem atrativos. Mas vamos falar de Petrolina e não de Juazeiro. Pelo menos nesta postagem.

Por do sol na Ilha do Rodeadouro
Por do sol na Ilha do Rodeadouro
Acima você vê o por do sol no rio São Francisco. Este local é uma pequena ilha – Ilha do Rodeadouro – que você acessa por meio de um pequeno barco. Nela você encontra vários bares e pequenos restaurantes que servem bebidas e comidas. Você senta na beira do rio e fica vendo esta paisagem maravilhosa. Na foto menor mais acima, estou em um dos diversos restaurantes na orla.
Se você for até Petrolina, não ficará sem ter o que fazer. Um passeio imperdível é o Bodódromo, local onde concentram-se diversos restaurantes onde o prato principal é bode, nos mais variados modos. Mas tem também outros pratos como peixes, carnes e massas.
Outro passeio que você não pode esquecer é a visita a alguma das vinícolas das proximidades. As principais são a Fazenda Ouro Verde, do grupo Miolo e a vinícola Santa Maria, do grupo dos vinhos Rio Sol. O maior diferencial da região, além dos vários prêmios já conquistados é a conheita de até 3 vezes por ano enquanto no Rio Grande do Sul, por exemplo, só se faz uma colheita por ano. São 300 dias de sol por ano. E não há o risco de chuvas para inundar os parreirais. As visitas devem ser agendadas e você desfrutará de ótimos vinhos, além de comer a uva nos parreirais e conhecer o processo da produção.
Outro lugar que você precisa ir é na orla. Embora Petrolina não seja banhada pelo mar, às margens do rio São Francisco os petrolinenses curtem o sol como se estivessem na praia. Merece uma visita assim como também na catedral da cidade, local onde, dizem, ela se originou. Abaixo algumas fotos. Para vê-las em tamanho maior clique sobre elas.
Barracas na Ilha do Rodeadouro

Por do sol na Ilha do Rodeadouro

Lua cheia aos fundos lado direito

Em frente à Catedral à noite

Em frente à Catedral à noite

Balsa para travessia até a Ilha do Rodeadouro

Na balsa atravessando até a Ilha do Rodeadouro

Por do sol na Ilha do Rodeadouro

Anúncios